Aos playboys

Sei bem que, em uma época na qual textos de no máximo 140 caracteres fazem sucesso, escrever o tanto que farei neste post será um verdadeiro exercício de paciência. Mas eu sou uma ultra-romântica (com hífen) e não desisto nunca; então, vamulá.

Este post é dedicado aos cinco idiotas que, na madrugada de sábado, berraram para mim e mais duas pessoas: “ei, seus emos: vão tomanucu!”

Bem, eu não sou emo, não pretendo ser e pouco me importa quem é. O que me dói é um filhinho de papai se achar no direito de xingar qualquer pessoa a qualquer hora do dia. Entendo que deve ser difícil para esse tipo de ser humano perceber que as pessoas não se classificam dentro de caixinhas nas quais se lê “roqueiro”, “pagodeiro”, “funkeiro”, “emo”, “gótico”, etc. Mas já que só entendem as coisas dessa forma… Eu admito: eu sou gótica. Pior ainda: eu sou wicca.

É. Então, dá próxima vez que for me xingar, cuidado: eu posso muito bem jogar um feitiço ou cuspir ácido em cima de vocês.

E tenho dito.

Anúncios

Autor: Lis

A wicked witch.

2 comentários em “Aos playboys”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s