Um beijo

Uma noite de sábado qualquer. O lugar de sempre. A mesma bebida. Rostos iguais.

_ Vamos praquele outro bar, lá na esquina.

As duas foram.

Compraram uma cerveja e ficaram observando. Não parecia assim tão diferente do outro lugar qualquer, mas eram outras pessoas.

Ela se encostou numa pilastra e fechou os olhos para ouvir melhor a música.

Ele olhou para ela.

Não: ela olhou para ele.

Não saberia dizer o que sentiu: desejo, carência, a pulsação do sangue em suas veias lembrando de beijos, abraços, mãos e pernas quentes próximas as suas.

Sorriu para ele, então.

_ Oi. Eu estava ali te olhando…

_ Não – ela disse. – Eu é que estava te olhando.

Ele mordeu o lábio.

_ Então… Será que eu poderia te conhecer?

Ela pensou em todas as implicações que isso traria. Procurou a amiga, a viu conversando com um outro rapaz. Bebeu o resto da cerveja, olhou para ele. Ponderou bem e resolveu arriscar.

_ Vamos fazer assim: eu te dou um beijo e você vai dar uma volta. Que tal?

Eles se beijaram.

Ele foi dar uma volta.

_ Oi.

Era ele, dez minutos depois.

Anúncios

Autor: Lis

A wicked witch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s