Keep calm and carry on, my wayward son?

Hoje vai ao ar a season finale da sétima temporada de Supernatural. Reparei nesse fato ontem lendo as notícias mui importantes no Twitter, e percebi que eu não senti o mesmo frisson e agonia que senti, por exemplo, no final da quarta temporada. Aproveitando que eu tenho umas três traduções pra fazer mas vergonha na cara que é bão nada estou nessa fase introspectiva e analítica, quis enumerar alguns dos motivos que me fizeram sentir que Supernatural acabou. Pelo menos pra mim. Vocês que são fortes que continuem.

  • A terceira temporada: onde tudo começou para mim.

Sim: eu não embarquei no Impala desde primeira, não. E nem sei explicar por quê, pois a série tem TUDO o que me agrada: tema, figurino, caracterização dos personagens/seres/monstros/etc, trilha sonora, piadinhas engraçadas, referências pop etc. Só resolvi assistir mesmo depois de ver um capítulo avulso da terceira temporada: aí recorri à locadora do Paulo Coelho e depois comprei as três temporadas pelo Submarino. Ah, os bons tempos das vacas gordas…

  • História concisa e carga dramática na medida

Isso ATÉ A QUINTA TEMPORADA, vejam bem. Lembro-me de alguém me dizendo que Supernatural é uma série de closes. Sempre dão uns close ups profundos nas caras dos guris, e eles geralmente estão com cara de choro. Gente, vamos admitir: Supernatural é feito pra mulherzinha. Dois caras lindos daqueles, um pai lindo, um anjo lindo, uns demônios lindos, o que mais se poderia querer além de muitos close ups? Brincadeiras à parte: o próprio criador da série (Eric Kripke) disse que a história se fecha num arco de cinco anos/temporadas. Tanto que, depois disso, ele parou de escrever os episódios e passou a bola para a Sera Gamble – que notoriamente escreveu os episódios mais fracos das temporadas antigas. Aí, deu no que deu: muito melodrama, história confusa e apelo nos close ups. Nem eu aguento mais.

  • O que mais contar depois do Apocalipse?

Nada. Por isso que pra mim a série concluiu-se no final da quinta temporada. Não darei meu dinheiro pra eles no more. Nada de box da sexta ou sétima temporada pra mim. MENOS AINDA DA VINDOURA OITAVA.

  • Falta aquele Supernatural moleque, aquele Supernatural garoto e pimpão

Pegue qualquer capítulo dos engraçadinhos (Mistery Spot, Changing Channels, ou aquele do pé de coelho que eu esqueci o nome do epi). QUALQUER UM DELES dá de mil a zero em qualquer episódio da sexta ou sétima temporada, tanto nos engraçadinhos quanto nos mais sérios. Isso pra mim é prova clara de que a história está gasta e os roteiristas estão sem criatividade.

  • Alugo, assisto e deleto

Não guardo mais. Chega dar dó. Eu já nem falo mais “ver Supernatural“, mas sim “sofrer”.

  • Pra onde foi o Impala? E a trilha sonora perfeita? Hein?

O Impala. O Impala é tão importante que mereceu um lindo e memorável capítulo especial. O Impala é um personagem. Por mais que faça sentido eles terem que trocar de carro para não serem interceptados pela polícia, sobreviveram muito bem durante seis temporadas direto com o carro. Vai trocar o bendito só agora? Ah, por favor…

Não tem mais referência às músicas – não sei se por motivos de direitos autorais – e não toca mais o hino do Kansas (sério, virou hino). Lembro que já tocou AC/DC. Isso já tem séculos. Tenho medo de que no epi de hoje toquem, sei lá, LINKIN PARK.

É por isso que depois de ver episódios novos eu costumo rever os erros de gravações e afins das temporadas antigas enquanto degusto uma deliciosa Stella Artois bem geladinha (oks não é sempre que eu faço isso, but you got the idea).

Anúncios

Autor: Lis

A wicked witch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s