Síndrome de pós-férias

Uma semana antes de acabar as tão sonhadas férias – vinte dias para cuidar de sua saúde; vinte dias para rever família e tentar rever alguns amigos; vinte dias para viver – instaurou-se a crise.

Será que conseguiria voltar à corrida dos ratos? Será que seria capaz de sorrir para quem na verdade preferia dar um chute nos olhos, como cantava o poeta? Será que se lembraria da senha do computador?

Ela não sabe. Mal sabe o que fará hoje. Ainda restam sete dias, ela pensa. Eu posso mudar a minha vida em sete dias?

Precisava ir ao banco, consultar alguns médicos, comprar coisas para a casa; ligar para o veterinário, lavar o banheiro, passar roupa… E o trabalho? O que fazer? Como voltar?

Eu quero voltar?

Eu preciso.

Mas será que preciso voltar para o mesmo lugar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s