Política, futebol e rock – não necessariamente nessa mesma ordem

Assisti ao interessante documentário Democracia em Preto e Branco (2014). O filme mostra, em 1982, a convergência de três fatores que incitam amor (e ódio também): política, futebol e rock. O movimento pelas eleições diretas para Presidente, o engajamento político do elenco de jogadores do Corinthians e a riqueza das letras de rock que surgiam naquela época são apresentados em vídeos, fotos e depoimentos de quem estava lá. Infelizmente, em 82 não fomos bem sucedidos para alcançar o direito do voto direto para Presidente – isto só se concretizaria alguns anos depois.

Dos “três poderes” mencionados no título deste post, o que eu mais domino, digamos, seria o rock; da parte política, tento sempre buscar mais dados e não ficar apenas com o que me foi passado na escola. E como não sou muito ligada em futebol, para mim foi uma surpresa ver como o Corinthians se portou à época. Sabia da posição esclarecida e do intelecto do Sócrates, mas minha pouca informação não passava daí.

O filme, narrado por Rita Lee, nos deixa ao final com a seguinte mensagem:

Da frustração das Diretas pra cá, A democracia brasileira se consolidou. Mas o pior da ditadura ainda vive: na alienação promovida pelo Estado e pela mídia e métodos brutais das Polícias Militares. É preciso seguir lutando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s