O círculo completo

Stars were falling deep in the darkness
as prayers rose softly, petals at dawn
And as I listened, your voice seemed so clear
so calmly you were calling your god

Somewhere the sun rose, o’er dunes in the desert
such was the stillness, I ne’er felt before
Was this the question, pulling, pulling, pulling you
in your heart, in your soul, did you find peace there?

Elsewhere a snowfell, the first in the winter
covered the ground as the bells filled the air
You in your robes sang, calling, calling, calling him
in your heart, in your soul, did you find peace there?

Há uma expressão em inglês, “to come full circle“, a qual eu sempre tive dificuldade de achar outra equivalente em português. Analisando ao pé da letra seria “fazer um círculo completo”, ou “completar um círculo/ciclo”. Refere-se a alguma coisa (em geral, uma pessoa) que termine algo no ponto onde começou. Em um dicionário online encontrei o seguinte (traduzido):

É uma expressão idiomática, uma figura de linguagem que deve ser interpretada. Assim, “full circle” refere-se ao fato de que um círculo termina no mesmo lugar em que começou, pois desenhá-lo ou criá-lo necessita de uma revolução completa, o que nos leva de volta onde o círculo começou. Isto pode-se referir ao fato de que às vezes as pessoas terminam onde começaram no que se refere a alguma atitude, crença ou carreira.
No que se refere a uma profissão: alguém pode ter uma série de empregos em vários campos diferentes antes de decidir que realmente gosta de uma das profissões anteriores, possivelmente aquela na qual tenha iniciado carreira. Alguém pode começar uma carreira como chef de cozinha, se desiludir e deixar a cozinha para trabalhar como bancário. Então, percebe que não gosta do banco e consegue um emprego administrando um escritório, para mais tarde descobrir que nem o banco e nem o escritório são os lugares ideais. Se esta pessoa então decide que ser um chef de cozinha não era de todo ruim e retorna para esta carreira, podemos dizer que ele “fechou o círculo” (came full circle).
Atitudes e crenças são outra área na qual as pessoas costumam fechar um círculo/ciclo. Alguém pode iniciar a vida com uma atitude positiva e engajada durante a infância; tornar-se pessimista e preguiçosa durante a adolescência; então, decidir se tornar engajada e otimista novamente no início de sua vida adulta após ver os efeitos negativos de sua atitude adolescente. Da mesma forma, um pai ou mãe pode tentar usar recompensas e bom senso para manter seus filhos obedientes. Após perceber que punição física pode ser mais eficaz, este pai ou mãe pode mudar seus métodos, para mais tarde verificar que as recompensas e o bom senso, na verdade, funcionam melhor.

Sinto que estou quase fechando este círculo.

Anúncios

Autor: Lis

A wicked witch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s