30 Dias de Amor Próprio 3/30: bolo de bolo

Era quinta-feira, o dia de passar roupa. É claro que eu iria postergar aquela tarefa até que fosse extremamente necessário completá-la. O dia transcorria como qualquer outro: meio dengoso, meio mulambento. Eu estava tentando focar em produzir alguma coisa, como a terapeuta recomendara.
Milagrosamente, Clarisse estava quieta e observava a rua, sentada de frente para a janela. A chama de seu último cigarro tinha morrido há alguns minutos.
O meu problema em receber algum tipo de tarefa, seja ela qual fosse, é que eu iria querer completá-la com perfeição. Para meu terror, os meus textos já começados me soavam horríveis – por mais que eu os achasse incríveis meses depois. De repente era isso: eu produzia tonéis de texto como quem faz vinho, e eles precisavam maturar.

_ Você podia produzir um bolo – ela me disse, lendo meus pensamentos.
_ Essa foi uma das coisas mais inteligentes que você já disse.

Então eu fui para a cozinha e fiz um bolo de bolo.

Curioso pensar nas pequenas coisas que venho aprendendo. Cozinhar, por exemplo, nunca foi minha tarefa favorita dentro de casa. Adoro lavar banheiro, lavar cozinha… Mas pôr a mão na massa e preparar algo para comer não constava nessa lista. Aí eu descobri a propriedade terapêutica, praticamente alquímica, de cozinhar. Juntar elementos diferentes que irão se completar e dar à luz algo completamente novo. E quando esse algo é fofinho e vem acompanhado de café com leite, hum… É melhor ainda 🙂

bolo

Anúncios

Autor: Lis

A wicked witch.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s