A roda

roda

Na roda do tempo roda o rodamoinho da vida
a borda vivida se desfaz lívida
entorna no entorno adorno torto que se transborda
e roda, rodopia dentro de si, de mim, de nós
a roda do tempo revolve retorna ao início do fim
do início e enfim cai dentro da redoma de vidro
envidraçada pelos cacos da vida que na roda do tempo roda…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s