Vibrador é vida

Compartilho o texto de Mariliz Pereira Jorge, jornalista e roteirista de TV, publicado na Folha de São Paulo de hoje.

E adiciono: já passou da hora de comprar o meu.


Vibrador é vida

Quando uma famosa ajuda a quebrar um tabu, deveria ser aplaudida, não espinafrada

Os dois primeiros vibradores que tive ganhei de um namorado. Ele era tão seguro de si que me deu os brinquedinhos para garantir que eu me divertisse com ou sem a presença dele. Nunca se sentiu ameaçado, e olha que um deles girava, piscava e tinha multifunções.

Conto isso porque jamais vi qualquer homem ser questionado por se masturbar. Mas, quando uma mulher fala sobre o assunto, os trogloditas pegam seus tacapes, imagino que amedrontados pela visão do concorrente. É masculinidade frágil que chama?

O secretário de Cultura, Mario Frias, e o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, são o retrato dessa mentalidade brucutu de que até o prazer feminino é monopólio dos homens. Não é. Partiram deles comentários machistas sobre declarações da atriz Fernanda Paes Leme e da apresentadora Angélica sobre o uso de apetrechos sexuais. Frias sugeriu que Fernanda tem uma “vida muito solitária”. Camargo questionou se Angélica poderia ser primeira dama por dizer que “vibrador é vida”.

Meninos são estimulados desde cedo a explorar e a desfilar seus pintos por aí, enquanto as meninas têm medo e vergonha de se olhar, se tocar e conhecer o próprio corpo. Isso explica por que 55% das mulheres disseram fingir orgasmo ao transar com o parceiro, segundo dados do Archives of Sexual Behavior. Ou por que 55% das brasileiras não conseguem gozar durante a relação sexual, como aponta o ProSex (USP).

Quando uma famosa divide sua intimidade —e ajuda a quebrar um tabu desse—, deveria ser aplaudida, não espinafrada, como fizeram os dois machos sensíveis. Não acredito que tenho que dizer isto, em 2020: mulheres se masturbam, gozam, fazem sexo sem compromisso. É libertador não depender de um homem para chegar ao orgasmo, até porque muitos não têm competência para isso. Provavelmente é o caso desses que julgam mal-amada a mulher bem resolvida sobre o assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s