All flowers in time bend towards the sun

O vento me beijou o rosto e eu estremeci. Nove graus. Esta foi a noite mais fria este ano, disse o motorista do táxi. As ruas me eram familiares e ao mesmo tempo alienígenas. A padaria estava no mesmo lugar. A farmácia na esquina havia fechado. Na porta do banco, duas pessoas dormiam. Caminhando pela … Continue lendo All flowers in time bend towards the sun

Anúncios

A anomalia gramatical do gol

Agora sim! Em ritmo de Copa do Mundo, quero compartilhar aqui o texto do escritor Sérgio Rodrigues que saiu hoje na Folha de São Paulo. Muito interessante para quem gosta de estudar sobre línguas. A anomalia gramatical do gol Importado como o jogo, o vocabulário boleiro também tem lances de gênio   Nos meus tempos … Continue lendo A anomalia gramatical do gol

Eu nunca

Danda um respiro nos jogos da Copa do Mundo (VAI, BRASIL!), gostaria de compartilhar aqui o texto do Ricardo Araújo Pereira publicado na Folha ontem, dia 1º de julho.   Eu nunca A indignação fica difícil quando as atitudes reprováveis dos outros nos são familiares Não sei se já disse mas, para mim, dos cinco … Continue lendo Eu nunca

Cocco – Utsukushii hibi

Garimpando na minha pasta de Escritos e Traduções, achei essa pérola da Cocco. A música você ouve aqui. 美しい日々 望まれてもないのに 殺されもしなかった 部屋の外に出たけど 立ち尽くすだけだった 育てた花でさえ わたしなしで生きてる お水は要らないの? 雨を飲んで 空を向いて 口を閉ざし 途方に暮れる わたしは 想う 真面じゃない腕で 膝を抱えながら いつまで いつまで あなたを 守れる? いつまで いつまで こうして あなたと わたしの赤い声は あなたの肉となった 今と足跡なんか 正しくつなげないけど 途切れることはなく 続いていくという事 あなたは知らないの その先には 未だ見ぬ夢 罪を背負い 海に出る道 それでも逝くだろう あなたを残して … Continue lendo Cocco – Utsukushii hibi

O leque japonês

Em 2015, participei do curso online totalmente gratuito How Writers Write Fiction, que se propõe a criar exercícios de escrita para quem gosta de expôr suas ideias em palavras. Infelizmente desanimei no meio do curso e não concluí - é, mais um projeto interrompido. Hoje, revendo alguns arquivos aqui no meu computador, encontrei o texto … Continue lendo O leque japonês

Artigo: Sobre bar e tolerância, com saideira

Compartilho aqui o artigo do escritor e jornalista Marcelo Moutinho publicado no jornal O Globo neste último sábado (24/03/2018). 1 O poeta Vladimir Maiakovski certa vez escreveu que, diante dele, a anatomia ficou louca. “Sou todo coração”, diz no verso seguinte do poema “Moradia certa”, espécie de gênese de si mesmo. Lembro das palavras de … Continue lendo Artigo: Sobre bar e tolerância, com saideira