Céu de maio

Quando eu era feliz Não havia rancor Não havia sombra alguma da dor Que um dia me abraçar viria Quando eu era feliz Apenas torpor havia - Enroscado entre as pernas debaixo de suado lençol - A promessa desfeita não havia Se aberto como ferida pútrida em carmesim Quando eu era feliz Não havia o fogo … Continue lendo Céu de maio

Anúncios

Casmurra

Há noites em que o manto da Insegurança me cobre as espáduas E não mais vejo teu rosto sob a luz do sol Teus castanhos olhos me parecem enviesados - oblíquos, desgarrados Aperta-me o peito a bigorna da incerteza Mas és tão feliz! Sabes que isto é fruto de tua fértil imaginação - diz-me a … Continue lendo Casmurra

Trinta e quatro

Entre as rugas e cabelos brancos Quilos ganhos, chances perdidas Entre os dias a se acumular no calendário e algumas despedidas O renovado desejo de seguir em frente: Com amores, amigos, falhas e acertos Aceitando-me com todos os meus defeitos Aprendendo quem sou eu a cada esquina.